Artigo

Aos fascistas de plantão e as vivandeiras de quartéis

Custo a acreditar que no Brasil, considerado um país pacífico, existam energúmenos ou trogloditas, como o leitor achar melhor, capaz de ameaçar pessoas em redes sociais, mesmo que de forma velada, só porque se sentem ofendidas com a verdade e porque têm como candidato a Presidente da República, um despreparado homofóbico como Jair Bolsonaro, um militar da reserva que certamente não alcançou uma patente maior do que a de capitão por ser incompetente.

Ontem, postei aqui no blog uma reportagem reproduzida do G1 em que falava sobre um memorando de um diretor da CIA relatando que Geisel autorizou execução de opositores durante a ditadura militar. Clique aqui para ler a matéria. Como faço sempre, repliquei nas redes sociais a postagem, inclusive para os que acompanham o blogdobarbosa, caso desse fascista.

Pois muito bem: esse fascista que não concorda com os fatos, e que, inclusive, é professor aposentado e já foi vereador numa cidade do interior do Rio Grande do Norte, que me furto de dizer o seu nome para não “promovê-lo”, escreveu em sua conta no twitter o seguinte:

Nada demais eles fizeram – se referindo aos militares – , apenas cortaram o cabelo de Caetano Veloso, retiraram os brincos das orelhas de Gilberto Gil e mataram alguns meliantes, para manter a nação no caminho da ordem e do progresso. Você não deveria ser contra os militares, o Brasil ainda é esse país, com potencialidade econômica, fruto do regime militar. Agora, o PT e a corja de ladrões, montaram uma organização criminosa, chefiada por Lula, para roubar os cofres públicos, transformar o Brasil numa Venezuela, o amigo defende e aprova essa roubalheira sem limites. Nesse caso, eu fazendo parte de uma corte disciplinar, não teria nenhuma dificuldade em dizer que um cidadão qualquer que venha descer a cueca, fecha os olhos e de pé, ficar aplaudindo uma imoralidade dessa. Com todo o respeito e admiração que tenho pelo nobre e conceituado profissional da imprensa, mas sem dúvidas, num governo sério e rigoroso, você seria merecedor de uma punição disciplinar exemplar, por cometer crime de desobediência civil, 100 chibatadas em praça pública, seria o suficiente para enquadrá-lo e nunca mais ficar escrevendo e publicando asneiras nas redes sociais.

Reportado o texto fascista dirigido à minha pessoa pelo fascista, vou plagiar o jornalista Ricardo Noblat que certa vez escreveu:

Maldito o tempo das vivandeiras de quartéis. Assim eram chamados nos anos 50 e 60 do século passado os políticos e civis em geral que assediavam os chefes militares para que interrompessem o Estado de Direito.

Mil vezes um governo do PT eleito pela maioria dos brasileiros do que uma ditadura acanhada ou deslavadamente assumida. Só quem não viveu durante uma ditadura para admitir seu restabelecimento.

Foto reproduzida da Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *