Entrevista

Humor: `Tentei fazer aquilo que todo barrilense pensa em fazer, mas não tem coragem´, diz Bombeiro ao jornalista Gyro Gearloose

O jornalista Gyro Gearloose, correspondente do Blog em Barril (país que fica nos cafundós do Judas na América do Sul), que estava gozando férias, foi convocado as pressas para fazer uma entrevista com um bombeiro daquele país que tentou explodir o Parlamento com um caminhão do Corpo de Bombeiros. Sorte dos congressistas de Barril que não tiveram a Casa explodida. Alguns dizem que foi azar dos barrilenses que gostariam de fazsr o mesmo que o bombeiro tentou fazer. Enfim,  vamos a entrevista bombástica: vamos omitir o nome do bombeiro por um pedido da corporação.

1 – Gyro Gearloose – O Sr tentou explodir o Congresso nacional de seu país num ato, digamos, terrorista. Por que?

Bombeiro – Êpa! Ato terrorista não. O que tentei fazer e a polícia não deixou me detendo quando já estava próximo do Congresso, foi um ato cívico. Tentei fazer aquilo que todo barrilense pensa em fazer, mas não tem coragem.

2- Gyro Gearloose – Como assim? Ato cívico?

Bombeiro – Sim. Caro jornalista. Barril está enfrentando o mesmo problema de corrupção que o seu país, o Brasil. todos os dias saem notícias de roubalheira em Barril como se fosse uma coisa natural. O noticiário virou uma verdadeira crônica policial e a maioria dos ladrões de colarinho branco fica impune. Inclusive juizes, ministros e até o presidente. Assim sendo resolvi fazer justiça, mas infelizmente a Polícia me deteu.

3- Gyro Gearloose – Mas o que o Sr fez foi um ato insano. O Sr surtou.

Bombeiro – É verdade, tive um surto de raiva como todos os barrilenses estão tendo todos os dias.

4 – Gyro Gearloose – Mas agora o Sr está preso.

Bombeiro – Sim, tô preso e me arrependo de não ter ído as vias de fato, como todo barrilense neste país gostaria que eu tivesse cumprido o meu propósito.

5- Gyro Gearloose – O Sr não está sendo radical não? Não é desta maneira que se vai combater a corrupção. No próximo ano tem eleições em Barril, como também no Brasil. Não seria correto tirar estes corruptos através do voto?

Bombeiro – KKKKKK. O jornalista deve tá brincando. Aposto que no próximo ano todos estes corruptos serão reeleitos e continuarão roubando, afanando a Nação e nós eleitores como bôbos da corte. O Sr é jornalista político e sabe muito bem do que tô falando.

6- Gyro Gearloose – Mas por que vocês aqui em Barril não pregam o voto consciente para o eleitor votar em candidatos fichas-limpa?

Bombeiro – Eleitor em Barril não sabe o que é isso não amigo. Não sei se no Brasil as pessoas têm consciência, mas aqui em Barril eu sei que não tem. Faz uma pausa e diz: vi na televisão que no Brasil se fez um movimento de rua para tirar aquela presidenta – Dilma, né esse mesmo o nome dela? E percebi que as pessoas iam pra rua atrás de um trio elétrico, como se fosse carnaval, puxando cooler cheio de cervejas e com copos de uísque na mão gritando fora Dilma. me parece que estas pessoas tinham consciência de que quem iria governar o país com a derrubada da Dilma era um presidente probo, ético e honesto. Não é isso que está acontecendo por lá?

7- Gyro Gearloose – Meio que embaraçado com o questionamento do entrevistado, o nosso repórter disse: “bem, não é bem assim. Mas quem faz a entrevista aqui sou eu”.

 Bombeiro – Parece que o Sr não gostou muito do que eu disse. Rsrsrs

8- Gyro Gearloose – O Sr disse no início da nossa entrevista que não cometeu ou tentou fazer nenhum ato terrorista e que aquilo representava um ato cívico. O Sr acha mesmo que o povo barrilense pensa da mesma forma?

Bombeiro – Faça uma pesquisa pra saber e verá a resposta. O barrilense não aguenta mais esse governo corrupto que tá aí com tamanha desfaçatez comprando parlamentares que se vendem aos montes. O nosso Congresso é podre, precisa ser renovado. Daí o meu ato que muitos acham que foi um surto. Repito, foi um surto sim, mas de raiva, de revolta contra tudo que tá aí.

 

 

One Response to Humor: `Tentei fazer aquilo que todo barrilense pensa em fazer, mas não tem coragem´, diz Bombeiro ao jornalista Gyro Gearloose

  1. Souza disse:

    Oi Barbosa,

    Acredito que a sua crônica já está alinhada a linguagem para atingir um maior número de pessoas. Especialmente os barril ienes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *