Política

Inquérito sobre Temer: delegado diz que medidas solicitadas à PGR são ‘imprescindíveis’ para esclarecer crimes

Está no Blog de Andréia Sadi

O delegado da Polícia Federal Cleyber Malta Lopes, que pediu mais 60 dias para investigar a edição do decreto de portos, assinado pelo presidente Michel Temer, argumentou que as medidas solicitadas à Procuradoria Geral da República (PGR) em dezembro são “imprescindíveis” para esclarecer os crimes investigados.

No ofício, enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) no último dia 20, Lopes não diz quais foram as medidas, mas ressalta ainda estarem pendentes.

Cleyber afirma: “Encontra-se pendente de análise e apreciação na Procuradoria-Geral da República medidas requeridas por esta autoridade policial desde 19/12/2017, as quais mostram-se imprescindíveis para esclarecimento dos crimes investigados, notadamente possíveis atos de corrupção ativa/passiva e lavagem de dinheiro, vinculadas à edição do decreto dos Portos, sem as quais a investigação poderá não atingir sua finalidade, sendo necessário seu deferimento para continuidade dos trabalhos”.

No pedido, ao qual a GloboNews teve acesso, o delegado destaca estar pendente o depoimento de João Baptista Lima, ex-coronel da Polícia Militar e amigo do presidente Temer. A PF tenta ouvir Lima desde 2017, mas ele apresentou atestados médicos para não comparecer às autoridades policiais.

O prazo da investigação envolvendo o presidente Temer terminou na terça-feira, mas o delegado pediu ao ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, a prorrogação dos trabalhos. Barroso é o relator do caso na Corte e ainda não decidiu sobre o pedido da PF.

Foto reproduzida da Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *