Geral, O Baú de um Repórter

O Baú de um Repórter

Como jornalista nestes mais de 20 anos de profissão devo confessar que algumas entrevistas que fiz me deram muito prazer. Outras nem tanto. Uma que marcou foi com o colega e amigo Nicolau Frederico, que é assessor de imprensa da Delegacia Federal do Ministério da Agricultura no Rio Grande do Norte. Vamos ao fato:

Um pouco da história de Juscelino contada por um mineiro radicado em Natal

Nicolau Frederico é uma dessas pessoas que adora a música popular brasileira. Tem um blog, inclusive, que fala sobre a MPB divulgando as novidades. Um dia trabalhando como editor de Política do extinto JH Primeira Edição me deparei com uma nota na coluna do jornalista Vicente Serejo no Jornal de Hoje em que falava que a família de Nicolau teve uma certa aproximação com o ex-presidente Juscelino Kubsthek. Me interessei pela informação e liguei para Nicolau pra saber de sua disponibilidade em me dar uma entrevista. De pronto ele aceitou.

Dia e hora marcados ele chegou à Redação do JH com uma pasta a tiracolo e com um verdeiro arquivo fotográfico. Eram fotos de Araxá, terra onde sua família morava e onde o ex-presidente costumava passar férias. Na verdade Kubsthek passava férias no conhecido Hotel Araxá. Hotel esse que fez grande sucesso na década de 1950, os “anos dourados”. Pois muito bem: A aproximação da família de Nicolau começou exatamente no Hotel Araxá, onde seu pai era funcionário.

Com a construção de Brasília, segundo contou Nicolau na entrevista, seu pai foi convidado por Juscelino Kubsthek para montar um restaurante lá. A família foi pouco depois. Sua mãe acabou também arranjando um emprego no Palácio da Alvorada. Nicolau chegou a mostrar fotos da época, algumas delas cheguei a publicar para ilustrar a reportagem.

Essa sem dúvida foi uma das entrevistas mais interessantes que já fiz principalmente do ponto de vista histórico. No dia seguinte Nicolau ligou para me dar os parabéns pelo texto. Pena não ter guardado algumas fotos para publicar no Blog. Trata-se de um retrato de uma época de glamour na vida social e política brasileira, e Nicolau conta isso com bastante presteza.

Obs do Blog: O web-leitor que quiser conhecer outras memórias deste repórter é só ir em BUSCA na coluna à direita e digitar uma palavra-chave tipo Baú.



2 Responses to O Baú de um Repórter

  1. Nilson Moura Messias disse:

    Barbosa, voce faz parte desta vitória. Jornalista imparcial e isento é bicho raro no Rio Grande do Norte e, especialmente na capital. Baixos salários e competência, talvez, seja os responsáveis. Um abraço.

    • Carlos A. Barbosa disse:

      Muito boa noite Nilson. Obrigado pelas palavras e devo dizer que nós fazemos parte dessa vitória. Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *