O Baú de um Repórter, Política

O Baú de um Repórter

Nas minhas lembranças de Redação como repórter de Política do Diário de Natal tem uma que sempre me vem à cabeça. Trata-se de uma conversa do então governador Geraldo Melo, em Mossoró (RN), numa véspera de campanha eleitoral. A conversa foi num evento ocorrido no Hotel Termas, e gravada por militantes do PT. Vamos ao fato:

As conversas gravadas dos poderosos de plantão

Às vésperas das eleições de 1990, o governador do Rio Grande do Norte, Geraldo Melo, então no PMDB – hoje está filiado ao PPS – estava num evento do governo no Hotel Termas, em Mossoró, cidade localizada na região oeste do estado. Como se tratava de um evento público muitas pessoas tiveram acesso ao local.

Em determinado momento, o governador conversando entre amigos, teria dito que “o bom do poder era comer mulher e viajar para o exterior”. A conversa foi gravada por militantes do PT na época e espalhada aos quatro cantos do estado.

Por se tratar de uma declaração muito forte de um governador a imprensa não deu destaque. Saíram algumas notas em colunas, mas somente isso. O PT ainda chegou a explorar o assunto durante a campanha para a sucessão estadual, mas não obteve os resultados esperados.

A gravação, apesar de grave, apagou-se no tempo e ninguém hoje mais fala ao contrário do “rabo de palha” do também então governador biônico José Agripino Maia (DEM) nas eleições municipais de Natal em 1985, quando a hoje governadora do Rio Grande do Norte Wilma de Faria (PSB), e então no mesmo partido de Agripino, o extinto PDS, concorria ao pleito com o hoje senador Garibaldi Alves (PMDB).

O rabo de palha ficou marcado após uma reunião convocada por José Agripino com prefeitos do interior no Centro de Convenções da capital potiguar, onde foi decidido que no dia da eleição seriam distribuídas feirinhas em troca de votos. A reunião, assim como a conversa de Geraldo Melo, foi gravada por uma pessoa infiltrada e no mesmo dia levada ao ar no programa Fantástico da Rede Globo.

Certamente por ter sido divulgado em rede nacional o rabo de palha vez por outra é lembrado, ao contrário da conversa de Geraldo Melo.

Obs do Blog: O web-leitor que quiser conhecer outras memórias deste repórter é só ir em BUSCA na coluna à direita e digitar uma palavra-chave tipo Baú

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *