Editorial

O porquê de Lula ser um preso político

O ex-presidente Lula é sim um preso político quer alguns não queiram. Isso ficou demonstrado na decisão do ministro do Supremo, Edson Fachin, na semana passada ao questionar recurso da defesa do petista que pedia que a 2ª Turna do STF julgasse pedido de liberdade de Lula. Fachin deixou a decisão para o Plenário da corte que só volta a se reunir em agosto devido ao recesso. E qual foi a surpresa? O ministro colocou em questão a inelegibilidade do Lula. A defesa do ex-presidente explicou, no entanto, que “não foi colocado em debate – e nem teria cabimento neste momento – qualquer aspecto relacionado à questão eleitoral”. Isso caberia ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Não faz tanto tempo assim outro ministro do STF, Gilmar Mendes, declarou que não vê “possibilidades de que possa prosperar no Supremo Tribunal Federal um recurso que habilite Lula para disputar as eleições.” Em abril, a revista Época chegou a entrevistar Mendes sobre Lula, o que ele teria falado:

“Lula só vai deixar a cadeia quando se declarar fora do páreo presidencial”.  Com Lula fora da eleição, prevê Mendes, é possível que a pena do ex-presidente, condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região a 12 anos e um mês de detenção por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, seja diminuída pelo Supremo. Mendes tem alardeado sua tese de que o Supremo deve rever a pena por lavagem de dinheiro aplicada a Lula, crime que, na visão de alguns juristas, não estaria caracterizado no caso do tríplex. “É preciso discutir se os dois crimes pelos quais ele foi condenado são realmente dois crimes”, disse à Época.

Artistas e intelectuais têm se manifestado por Lula livre. Chico Buarque, Gilberto Gil, Martinho da Vila entre tantos outros, assim como juristas renomados têm falado publicamente sobre isso. Só não enxerga quem não quer ou tem raiva do Lula por ter sido o primeiro operário a chegar ao Poder. Isso a sociedade conservadora e os políticos arcaicos não aceitam jamais.

Como se observa, caro leitor, a senha para soltar Lula é sua desistência de se candidatar novamente à Presidência da República. Mas Lula não quer isso. Tem reiterado sempre que pode, através de interlocutores que o visitam na prisão que quer sim ser candidato outra vez a presidente da República, amparado que está nas pesquisas de intenção de voto que o colocam como primeiro lugar podendo ganhar já no primeiro turno.

Por mais que alguns não concordem, Lula é sim um preso político e o grande medo das oligarquias políticas e da elite brasileira amparadas pela ditadura da toga é que ele seja libertado e possa registrar sua candidatura e concorrer ao Planalto, porque sabem que no voto dificilmente Lula perderá a eleição.

A conferir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *