Política

Merkel diz que é preciso agir de maneira ‘decisiva’ contra extrema direita europeia

Está no G1

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse neste sábado (18) que a Europa “deve se levantar” frente aos políticos de extrema direita “que se vendem”. A declaração está relacionada à gravação que levou à renúncia do vice-chanceler austríaco por suspeita de corrupção.

Em entrevista coletiva na capital croata, Zagreb, Merkel afirmou que, ao mesmo tempo em que os partidos de extrema direita rejeitam valores como a proteção das minorias e os direitos humanos básicos, “os políticos que se vendem desempenham um papel, e temos de agir de maneira decisiva contra tudo isso”.

“O patriotismo e o projeto europeu não são opostos. O nacionalismo é inimigo do projeto europeu, e temos de deixar isso claro nestes últimos dias antes da eleição”, frisou a chanceler.

Veículos da imprensa alemã publicaram um vídeo gravado há dois anos, com câmera escondida. Nele, vê-se o líder do Partido da Liberdade (FPO) austríaco, Heinz-Christian Strache, discutir meses antes de eleições legislativas com uma mulher que diz ser sobrinha de um oligarca russo.

O tema da conversa é sobre a possibilidade de apoio financeiro em troca do acesso a contratos públicos austríacos.

Líder do grupo de centro direita europeu EPP, Merkel deu essas declarações antes de um ato político do partido da situação na Croácia, o conservador HDZ, a uma semana das eleições para o Parlamento Europeu.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *