Política

Tal qual lá e cá: Casa Branca suspende credencial de jornalista da CNN que discutiu com Trump

Está no G1

A Casa Branca anunciou nesta quarta-feira (7) a suspensão da credencial do jornalista da rede CNN Jim Acosta, que discutiu com o presidente americano, Donald Trump, durante uma coletiva de imprensa.

Na entrevista, Trump respondeu Acosta de forma enérgica quando foi perguntado sobre a caravana de latino-americanos que se aproximava dos EUA e depois sobre a investigação de suposto conluio com a Rússia para influenciar a eleição de 2016.

Segundo comunicado da porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, o jornalista “colocou as mãos” na mulher que tentava tirar seu microfone.

“O presidente Trump acredita na liberdade de imprensa e espera que façam perguntas difíceis a ele e a seu governo. No entanto, nunca vamos tolerar um jornalista que ponha as mãos em cima de uma mulher jovem que simplesmente tenta fazer seu trabalho como estagiária na Casa Branca”, diz a nota.

Uma associação que representa os jornalistas que cobrem a Casa Branca considerou inaceitável a medida tomada pelo Executivo americano.

“A Associação de Correspondentes da Casa Branca se opõe fortemente à decisão da administração Trump de usar credenciais de segurança do serviço secreto dos Estados Unidos como uma ferramenta para punir um repórter com quem tem um relacionamento difícil”, reagiu o grupo em um comunicado.

“Exortamos a Casa Branca a reverter imediatamente esta ação frágil e equivocada”, acrescentou.

A coletiva na qual ocorreu o incidente se deu um dia depois das eleições legislativas de meio de mandato nos Estados Unidos.

Trump: ‘Já basta. Largue o microfone’

A discussão com Acosta começou depois de uma pergunta sobre a caravana de latino-americanos que se aproximava dos EUA, quando o jornalista perguntou a Trump se ele achava que tinha “demonizado” os imigrantes.

Trump respondeu: “Não, quero que entrem no país. Mas têm que entrar legalmente”.

Acosta insistiu: “Estão a centenas de milhas de distância. Isso não é uma invasão”, disse, usando a palavra com qual que Trump havia definido o fluxo de migrantes.

Trump reagiu de modo contundente. “Honestamente, acho que você deveria me deixar dirigir o país. Você dirige a CNN, e se fizesse isso bem, sua audiência seria mais alta”, disse Trump.

Foto: Reuters/Jonathan Ernst

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *