Baú de Estrela

Baú de Estrela

Stella12131411 (1)Stella-Galvão-2-150x15011O 15 e suas pílulas de felicidade postiça

por Stella Galvão

O número 15 desta campanha para o governo do RN, Henrique Alves, atualizou o ‘Lulinha paz e amor’, criação do publicitário Duda Mendonça para amenizar a imagem de sindicalista duro na hora de negociar e bradar ‘a luta continua’ para a companheirada. Lula, que já tinha um belo capital simbólico produto da imersão nas lidas dos trabalhadores, foi então acolhido por parcelas da população que antes concordavam com Leonel Brizola ao cunhar o inesquecível apelido de ‘sapo barbudo’.

E não é que Henrique, cuja voz parece vir das profundezas de uma mina condenada, produzindo um som gutural e por vezes quase inaudível, agora é o Henriquinho da alegria, da solidariedade, da celebração da vida? Não conhece ainda? Acesse o perfil do candidato na maior rede social do momento, o Facebook, e veja a sucessão de abraços e comentários mimosos às manifestações da campanha. Cada frase acende uma esperança, poderiam ter escrito à guisa de substituir a rota ideia de mudança.

A ordem é humanizar o candidato, trazê-lo para dentro dos lares sertanejos ou da capital por meio de mensagens de exaltação ao otimismo e escancarada adesão aos manuais que mandam todos serem lindos, felizes, empolgados e crédulos na mudança que Henrique diz representar. As tais ‘pílulas de sabedoria’ são o combustível do perfil do candidato no Facebook, alimentado por diligentes funcionários que respondem animadamente aos eleitores contentes com a ‘atenção’.

20/agosto: “Bom dia. Um dia de cada vez e felicidade para sempre.” A frase de efeito é ilustrada por uma bela imagem do leito de um rio. Isso num momento em que o Rio Grande do Norte amarga os efeitos da seca que castiga impiedosamente seus reservatórios de abastecimento d’água à população. E quem se importa? 37 entusiastas compartilharam, 389 curtiram. Uma lavagem n’alma! Chovem saudações ao ‘meu governador’, ao que ‘ele’ prontamente responde tratando a todos de ‘amigo ou amiga’.

19/agosto: “Bom dia. Imagine uma bela história para sua vida e acredite nela.” A sentença, que segue a linha do best seller O poder da atração – O Segredo, sugere o sugestionamento como válvula para aspirar dias melhores. Novamente a imagem que ilustra a frase tem água, símbolo de purificação, limpeza, e que faz lembrar a escassez que vitima parte dos potiguares.

E haja eleitor a desejar proteção divina para o candidato, que devolve os votos como faria um beato: Que Deus te abençoe também, amigo Xavier! HEA15 A sigla identifica o nome tantas vezes presente na cédula eleitoral para o Legislativo Federal. Sim, é ele, o 15, o propagador das boas novas.

As frases mesclam-se a banners virtuais em cores vibrantes que destacam o número do candidato ou ele próprio abraçado a populares. E lê-se em letras garrafais: Bençãos que me dão força: ‘Que Deus lhe acompanhe, meu filho’. ‘Que Deus illumine o seu caminho.’ E segue o 15 com a ladainha do bem viver, o candidato feliz não fosse a carranca que aqui e ali teima em aparecer nas fotos de campanha. Exceto por alguns mínimos tropeços, a campanha de Henrique Alves segue rigorosamente a cartilha do marketing político contemporâneo, especialmente pós explosão e afirmação das mídias digitais como palco privilegiado de construção de imagens. O grupo de Gerenciamento Político, criado em São Paulo para fornecer assessoria para campanhas nos mais diversos rincões do país, é taxativo, no volume “Eleições e Mídias Sociais – como o candidato deve atuar nas redes”. ‘Poste conteúdos que se aproximem dos eleitores, humanize sua campanha, mostre como você pode mudar a realidade de cada pessoa. Ao invés de pedir votos, venda ideias. Mostre para o seu público-alvo que você compartilha das mesmas mazelas que ele e, além disso, tem soluções para elas. No alvo!

E segue o jogo do contente sinalizado pelo número de ‘sua incelença, o candidato’: O melhor lugar do mundo é aqui e agora. Não deixe para amanhã o abraço que você pode dar hoje. Na politica e na vida, jovem é quem se mantém antenado com as novidades do mundo, quem é mente aberta e não tem medo de mudar. Então, diga aí: não importa a sua idade, você é jovem? #sou jovem #henrique me representa. E o coraçãozinho feito por mãos diligentes: A eleição passa, os amigos ficam. Ufa!

Significa que está a salvo de eventuais opositores? Não, claro. A rede é aberta para aqueles que escolheram seguir as postagens da equipe do candidato. Note-se o ruído produzido por ocasião deste post: ‘Agora é lei. Valeu o esforço de Henrique para aprovar na Câmara dos Deputados a Lei Cultura Viva, sancionada nesta semana pela presidenta Dilma. Mais de 50 Pontos de Cultura do RN serão beneficiados’.

Muitas congratulações, votos de sucesso, promessas de cabresto eleitoral eterno. No meio delas, a mensagem de uma opositora, Marianna Ribeiro: ‘A lei não é sua. É de autoria de Jandira Feghali do PCdoB do RJ. Tome vergonha rapaz e deixe de mentir.’ O staff do candidato nem piscou e respondeu na lata, sem nenhuma sombra de pudor diante da clara mudança de tom, após o protesto: ‘Cara, Marianna Ribeiro! Em nenhum momento foi afirmado que projeto de lei era de minha autoria. A lei foi aprovada com o meu esforço e o de várias pessoas que acreditam no projeto apresentado pela Jandira Feghali.’ Como era contente meu eleitorado atoleimado, retrucou um velho cacique.

Stella Galvão é jornalista e colaboradora do blog, professora da Escola de Comunicação e Artes da UnP, mestre pela PUC-SP e autora de ‘Calos e Afetos’ e ‘Entreatos’. Endereço no facebook: stella.galva e-mail: stellag@uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *