Artigo

E vamos à luta pela educação!

por Carlos Alberto Barbosa

Faço minha a estrofe da música do saudoso Gonzaguinha que diz assim:

Eu acredito É na rapaziada Que segue em frente E segura o rojão
Eu ponho fé É na fé da moçada Que não foge da fera E enfrenta o leão
Eu vou à luta É com essa juventude Que não corre da raia À troco de nada
Eu vou no bloco Dessa mocidade Que não tá na saudade E constrói
A manhã desejada

Pois é: no último dia 30, o ministro da Educação Abraham Weintraub declarou que cortaria 30% do orçamento das universidades federais que provocassem “balbúrdia” em seus campi, citando nominalmente a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Universidade Federal Fluminense (UFF). No dia seguinte, o secretário de Educação Superior da pasta, Arnaldo Barbosa de Lima Junior, afirmou que o corte se estenderia “de forma isonômica para todas as universidades”.

Durante duas semanas, estudantes, professores e servidores de universidades de todo o Brasil se mobilizaram em reação a essa medida e sinalizaram uma paralisação nacional para esta quarta-feira (15). Trabalhadores de diversas categorias se somaram à organização da jornada de lutas, que promete ser a maior desde a eleição de Jair Bolsonaro (PSL).

Está na hora da sociedade se mexer com um “Fora Bolsonaro” e isso, ao que parece, vai começar pela juventude, pelos estudantes. Esse filme eu já vi e como dizia o também saudoso deputado Ulysses Guimarães “político só tem medo é do povo nas ruas”.

Nesta quarta-feira (15) o “Gigante adormecido” parece que vai acordar. Uma greve geral na educação contra os cortes no setor e em defesa das instituições federais e não à reforma da previdência parece vai despertar o Brasil para o desmonte que o governo Bolsonaro vem promovendo no país.

A sociedade não pode mais ficar de braços cruzados, inerte ao que vem ocorrendo. A oposição da mesma forma tem que reagir de forma mais veemente. A eleição já passou, é hora do povo brasileiro se unir contra o descaso e os abusos que o governo Bolsonaro vem cometendo em apenas cinco meses de gestão.

Nos governos tiranos a primeira coisa a ser usurpada é o direito a informação e a educação do povo. Não vamos deixar que isto aconteça em nosso país. O que estamos presenciando é um verdadeiro retrocesso com os cortes anunciados pelo governo na educação. Não sejamos uma Nação de idiotas.

Acorda Brasil!

Imagem reproduzida da Internet

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *