Entrevista

Humor: “Fui ludibriado por aquele presidente yanke, taokey!”

O correspondente do Blog em Barril – país que fica nos cafundós do Judas na América Latina – jornalista Gyro Gearloose, voltou a entrevistar, com exclusividade, o presidente daquele país, Tosconaro. Desta vez foi sobre o descumprimento do governo yanke em relação a tornar Barril membro da OMC (Organização Mundial do Comércio), conforme o prometido. “Fui ludibriado por aquele presidente yanke, taokey!”, disse Tosconaro. Leia a entrevista na íntegra:

1- Gyro Gearloose – Presidente Tosconaro. O Sr no último encontro que teve com o presidente Yanke abriu as pernas – digo, abriu as portas de Barril como por exemplo, cedeu espaço na Base de Lançamento de Buscapés para os yankes explorarem, bem como passou a não mais exigir o visto de entrada de yankes em Barril em troca do governo yanke indicar Barril para fazer parte da Organização Mundial do Comércio. No entanto o governo yanke não cumpriu a promessa. Qual a avaliação do Sr. sobre isso?

Presidente Tosconaro – “Fui ludibriado por aquele presidente yanke, taokey!”

2- Gyro Gearloose – Mas Barril tem o quê de tão importante para pleitear entrar para a Organização Mundial do Comércio?

Presidente Tosconaro – Ora, ora, ora, meu caro jornalista. Dias atrás o governo de Barril enviou três caminhões carregados de abacate para a Argentina, aquele país que fica próximo do Brasil, o seu país. E dentro em breve vamos exportar armas como estilingue, mais conhecida como baladeira no interior do Nordeste brasileiro. Então, você não considera o nosso pleito justo para entrar na OMC?

3- Gyro Gearloose – Bem, não vou entrar no mérito da questão, mas o Sr considera o governo yanke como admirável, a ponto de bater continência pra bandeira deles. Isso não seria exagero, quando agora o mesmo governo yanke que o Sr bate continência deixa de cumprir uma promessa ao governo de Barril?

Tosconaro – Confesso que não tô muito preocupado com isso não. Até porque o povo de Barril, sobretudo, os meus eleitores, me aplaude por minhas atitudes, taokey? Tenho a aprovação deles e acho que o meu governo tá no caminho certo.

4- Gyro Gearloose – Mas o Sr enfrenta uma crise interna no seu governo provocada pelo seu “guru” Otávio de Cascalho e a ala militarizada. Isso de certa forma não pode prejudicar o seu projeto, digo, governo?

Tosconaro – De forma nenhuma. Isso de crise no meu governo não existe e se existisse os meus filhos tratariam logo de desmentir usando as redes sociais. Tenho um filhote que é especialista nisso, taokey!

5- Gyro Gearloose – Mas presidente, a crise é um fato e já ultrapassa as fronteiras do Palácio do Plano Alto. No Congresso, por exemplo, o Sr anda sofrendo derrotas. O que diz disso?

Tosconaro- Essa é uma situação que vamos resolver. Já estamos tomando providâncias!

6- Gyro Gearloose – Que tipo de providências seriam estas, presidente?

Tosconaro – Distribuindo cargos em ministérios para os nossos bravos parlamentares, taokei?

7- Gyro Gearloose – Mas isso confronta o discurso de campanha do Sr presidente, quando se dizia contra o fisiologismo, a política do toma lá da cá

Tosconaro – Meu caro jornalista, a política é dinâmica e temos que dançar conforme a dança. E os meus eleitores entendem isso, pode ter certeza como dois e dois são dois.

8- Gyro Gearloose – Pra conclui a nossa entrevista pergunto se o Sr tem alguma coisa contra as universidades públicas?

Tosconaro – Tenho sim. As universidades públicas produzem formadores de opinião e isso é um perigo para o meu governo. Acho que as pessoas não têm que pensar. Quando pensam produzem balbúrdia, derrubam governos. Acho que é por isso que os meus eleitores concordam comigo, taokei?


Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *